Fandom

Wiki Turma da Mônica

Mônica Nº 12 (Editora Abril)

1 348 páginas
Nesta wiki
Adicione uma página
Discussão0 Share

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.

Mônica N° 12 Nº {{{número da edição}}}
[[Editora {{{editora}}}]], Edição {{{número da edição}}}
HugePhoto 0.jpg
Data Abril de 1971
Preço da Capa Cr$ 1,00
Páginas 68
Precedido por Mônica N° 11
Sucedido por Mônica N° 13
Décima Segunda edição da Mônica publicada em Abril de 1971 pela Editora Abril.

CapaEditar

Mostra Mônica lutando contra C.B., e Cebolinha e Cascão vendo o ocorrido atrás de uma pedra.

HistorinhasEditar

C.B. A Nuvenzinha Mau CaráterEditar

C.B. significa cumulus nimbus, uma nuvenzinha rebelde que tenta dominar o mundo. No final, enquanto ela conta seus planos a Mônica, se transforma no estado líquido, e sem querer, Mônica a "bebe".

A Casa do TarugoEditar

Tarugo recebe tantos móveis para colocar na sua "casa" (casco), que fica peladinho e vai morar na toca do coelho caolho.

Cebolinha de CastigoEditar

Cebolinha sentado num banquinho, divagando sobre o "porque" do castigo.

O Rapto Dos CumpinchinsEditar

Na edição anterior, os misteriosos cumpinchins ajudaram o nosso herói a conseguir uma caverna para seu suposto irmãozinho. Nesta aventura, eles voltam com tudo e viram amigos do dinossaurinho. Outros personagens antigos do mundo do Horácio dão as caras, como os monstrinhos vermelhos chamados porcalhões. É nesta história também que os cumpinchins enfim mostram suas caras, criando um final surpreendente...

O Coelho da MônicaEditar

Conjunto de quatro tirinhas (formando uma só história) sobre o misterioso poder do coelho da Mônica, que ainda não tinha nome. Visto que simplesmente bate em todo mundo, inclusive na dona.

O DiabinhoEditar

Um diabinho se disfarça e vai passar o dia em companhia do Cebolinha e Franjinha.

Moni X CãoEditar

Nessa historia é sobre a Mônica protegendo um cachorrinho da carrocinha. Enquanto o Monicão definitivo não apareceu, outros caninos passaram pelas mãos da Mônica. Desde o tristonho desta história até Napoleão, o exagerado.

A paixão do JotalhãoEditar

Pobre Jotalhão, se apaixona por uma elefanta no alto de uma colina. Raposão e Coelho Caolho vão averiguar, mas descobrem que a tal elefanta era só um monte de pedras. No final decidem não contar ao Jotalhão para não vê-lo sofrer.   

CuriosidadesEditar

  • A capa desta edição é uma referencia a historia de abertura (e no pé da página, o título de várias outras).
  • Em "Cebolinha de Castigo" na época deste número (1971), era comum uma série de tiras virar uma história. É o caso desta história. Outro exemplo clássico dessa adaptação é “O Sôro da invisibilidade” (publicada no n° 1), que originalmente era um conjunto de 25 tiras.
  • Como visto nessa edição percebemos que naquela época o Horácio não aparecia apenas em tabloides, mas em historias longas, geralmente "amarradas" com as das edições anteriores.
  • Em "Moni X Cão" houve um trocadilho em que logo depois surgiria o cão da Mônica, Mônicão

Mais da comunidade Wikia

Wiki aleatória