Fandom

Wiki Turma da Mônica

Lista de Dubladores da Turma da Mônica

1 348 páginas
Nesta wiki
Adicione uma página
Discussão0 Share

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.

Dubladores e personagensEditar

Mônica:Editar

Mônica é a personagem mais conhecido de Mauricio de Sousa. Representa uma menina brava, decidida, que não tolera desaforo, ao mesmo tempo, tem momentos de feminilidade e poesia. Mora com os pais, tem um cãozinho chamado Monicão e vive agarrada a um coelho de pelúcia, apelidado de Sansão. E este coelho, que ela trata com todo o carinho, também serve de "arma" contra os meninos. Principalmente contra Cebolinha e o Cascão, que não param de "aprontar" com ela, chamando-a de gorda, dentuça ou baixinha. Foi criada em 1963, baseada na filhinha do Mauricio, com o mesmo nome.
No início, saía nas tiras do Cebolinha, nos jornais. Depois começou a "roubar a cena" e ganhou sua revista própria em 1970. Desde essa época, é uma das revistas que mais se vendem no país. Hoje, além dos quadrinhos - onde aparece na história como líder imbatível e dona absoluta da rua - Mônica é estrela de cinema, teatro, tem vários produtos que levam seu nome, faz campanhas educativas e comerciais de tevê. Estrela mais versátil, impossível.

Dubladoras: Marli Bortoletto (oficial), Maria Amelia Costa Manso (As Aventuras da Turma da Mônica)

Cebolinha:Editar

Cebola, um garoto de cabelos espetados que, quando falava, trocava o “R” pelo “L”, existiu mesmo, fazia parte de uma turma de garotos, lá de Mogi das Cruzes, e acabou emprestando suas características para o Cebolinha, personagem criado em 1960 por Mauricio de Sousa. Ele já foi mais alto, baixo e até mais cabeludo, mas sempre com o mesmo jeito “englaçado” de falar. Parceiro de aventuras - ou seria melhor dizer “vítima”? - da Mônica, a quem vive tentando derrotar com seus “planos infalíveis”, Cebolinha teve a sua revista lançada em 1973 e nas horas vagas também é astro de tevê, cinema e teatro.
Cebolinha é um dos únicos personagens clássicos da Turma da Mônica que usa sapatos. Isto porque ele fora criado em uma época em que todos os personagens usavam sapatos e, como a quantidade de personagens foi aumentando ao longo dos anos, Mauricio de Sousa foi obrigado a desenhar os novos personagens sem sapatos com o fim de conseguir desenhá-los mais rapidamente.

Dubladoras: Angélica Santos (oficial), Ivete Jayme (As Aventuras da Turma da Mônica)

Cascão:Editar

Cascão nasceu em 1961, baseado nas recordações de infância do próprio Mauricio. Ele conta que, no início, teve receio da reação do público para com este personagem com uma certa “mania de sujeira”. A aceitação, entretanto, foi imediata e a popularidade cresceu tanto que desde agosto de 1982, Cascão tem sua própria revista e torna-se amigo e comparsa de Cebolinha, ajudando-o em aventuras e a derrotar Mônica.

Dubladores: Paulo Cavalcante (oficial), Isaura Gomes (As Aventuras da Turma da Mônica)

Magali:Editar

Magali é outro personagem baseado em pessoa real. A Magali real é filha do Mauricio (como a Mônica e a Maria Cebolinha) e a Magali personagem é uma das criações mais simpáticas e conhecidas da turma. A de verdade comia uma melancia inteira em criança. Daí a personagem começou a seguiu seus hábitos. Mas apesar desse apetite todo, Magali continua magra e feminina. É a única que não vive brigando com a Mônica. Tem um gato, o Mingau, e vive com os pais.

Dubladoras: Elza Gonçalves (oficial), Silvia Cordeiro Marinho (As Aventuras da Turma da Mônica)

Franjinha:Editar

O menino-cientista da turma. Inspirado no próprio Mauricio quando este tinha dez anos. Está sempre fazendo experiências em seu laboratório e faz muitos inventos, suas principais invenções são as máquinas do tempo que foi tema do filme Uma Aventura no Tempo. É apaixonado pela Marina, menina que o admira tanto pela beleza quanto pela inteligência, ele tenta conquistá-la com suas invenções que, na maioria das vezes, falham. Ele e Bidu foram os primeiros personagens criados pelo Mauricio.

Dubladores: Sibele Toledo, Orlando Viggiani, Rodrigo Andreatto

Chico Bento:Editar

Menino tipicamente roceiro ou caipira, que anda sempre descalço, com roupas simples e chapéu de palha. Vai à escola mas não gosta muito de estudar e sua fala é representada com erros de ortografia, retratando um dialeto caipira. Sua fala em filmes e desenhos, entretanto, é um pouco diferente da apresentada nos quadrinhos mas ainda assim representa fielmente o modo interiorano de falar.
Acorda antes do nascer do sol para ajudar o pai na roça, vive tentando roubar goiabas do rabugento Nhô Lau, brinca com os demais da turma e ainda namora a Rosinha. É um dos personagens mais populares e queridos de Maurício de Sousa. É acomodado, eventualmente preguiçoso e um tanto mentiroso, mas principalmente aventureiro, ainda assim, apesar de seus defeitos e travessuras, Chico é um menino bondoso, generoso, ama a natureza e os animais, sejam eles selvagens ou do sítio. Enfim, é um representante natural do povo interiorano brasileiro. Tem se destacado atualmente na escola ao fazer redações. Foi inspirado em um tio de Mauricio do interior.

Dublador: Dirceu de Oliveira

Lorde Coelhão:Editar

Apareceu somente na edição 3 controlando Kraker, um robô do mal. Ele agora está com uma forma oval e continua mau. Está na prisão do Comandante Astronauta, em Tobor. Na edição 6, foi apresentado o personagem Lorde Kamen (ver abaixo), que no arco "O Brilho de um Pulsar" chega a ser chamado em certo momento de "Lorde Coelhão", mas não parece se tratar do mesmo personagem.

Dublador: Araken Saldanha

Titi:Editar

  • (1960) - (Timóteo) Menino dentuço como a Mônica, vive dando em cima de outras garotas apesar de ter uma namorada, a Aninha. Recentemente, passou a integrar a Turma do Bermudão. Se sente excluído da turminha, às vezes.

Dublador: Marcia Gomes

JotalhãoEditar

Dublador:- Francisco Borges

BiduEditar

O primeiro personagem de Maurício, faz dois personagens diferentes: cão do Franjinha e diretor/personagem de estúdio.

Bidu é o cão do Franjinha e astro de histórias em quadrinhos. Apesar de Bidu ser o animal de estimação de Franjinha, suas historinhas refletem um universo paralelo, repleto de metalinguagem,[1] onde é um astro das histórias em quadrinhos (com direito ao assistente Manfredo) e um caricato penetra-calouro-imitador, Bugu que luta por um espaço no mundo das histórias em quadrinhos). Quando é astro das histórias em quadrinhos, é bem arrogante e mal-humorado.

Dubladores:Odair Batista, Mauricio de Sousa

Mauricio de SousaEditar

  • Mauricio de Sousa (Santa Isabel, 27 de outubro de 1935) é um dos mais famosos cartunistas do Brasil, criador da "Turma da Mônica. Filho de Antônio Maurício de Sousa (poeta e barbeiro) e de Petronilha Araújo de Sousa (poetisa). Mauricio de Sousa começou a desenhar cartazes e ilustrações para rádios e jornais de Mogi das Cruzes, onde viveu. Procurou emprego em São Paulo, como desenhista, mas só conseguiu uma vaga de repórter policial na Folha de São Paulo. Começou a desenhar histórias em quadrinhos em 1959, quando uma história do Bidu, seu primeiro personagem foi aprovada pelo jornal.

Atualmente Bidu, que é o animal de estimação de Franjinha, participa tanto com seu dono como em historinhas em que é o astro principal, dialogando com outros cães e até com pedras(!). Bidu é o símbolo da empresa de Maurício, a Maurício de Sousa Produções.

Em 1963, Mauricio de Sousa cria junto com a jornalista Lenita Miranda de Figueiredo, Tia Lenita, a Folhinha de S.Paulo. Sua personagem Mônica foi criada neste ano.

Mauricio montou uma grande equipe de desenhistas e roteiristas e depois de algum tempo passou a desenhar somente as histórias de Horácio, o dinossauro.

Pai de dez filhos, além de criar personagens baseados em seus amigos de infância, Mauricio sempre criou personagens baseados em seus filhos, tais como: Mônica, Magali, Marina, Maria Cebolinha, Nimbus e Do Contra.

Os quadrinhos de Mauricio de Sousa têm fama internacional, tendo sido adaptados para o cinema, para a televisão e para os vídeo-games, além de terem sido licenciados para comércio em uma série de produtos com a marca dos personagens. Há inclusive o parque temático da Turma da Mônica, o Parque da Mônica, em São Paulo. Já existiu também o Parque da Mônica de Curitiba, aberto em 1998 e fechado em 2000 e o do Rio de Janeiro, fechado no início de 2005.

De 1970 a 1986, as revistas de Mauricio foram publicadas na editora Abril, porém a partir de janeiro de 1987 foram publicadas pela editora Globo, em conjunto com os estúdios Mauricio de Sousa. Após 20 anos de editora Globo, todos os títulos da Turma da Mônica passaram, a partir de janeiro de 2007, para a multinacional Panini[1], que detinha, na data, os direitos das publicações dos super-heróis da Marvel e DC Comics.

Em jornais, as tiras de Mauricio de Sousa são publicadas desde 1959.

Alguns de seus filhos que viraram personagens passaram a trabalhar com Mauricio:

Mônica: Responsável pela divisão comercial de alimentos e produtos licenciados. Magali: Colabora como roteirista. Marina: Ajuda na criação de novas histórias. Em 2007, o artista se tornou profissional da Panini Comics e foi homenageado na escola de samba Unidos do Peruche.Ele vai criar a revista Cebolinha número 65 mas a primeira história dessa revista é Dona Cebola Enfetiçada e a Revista Cascão número 67 .Mas a primeira história da revista é Quem é a prima do Nimbus e do Do Contra.

Dublador: Mauricio de Sousa

Dona CebolaEditar

Mãe de Cebolinha. Até onde se sabe, é uma mãe muito cuidadosa com sua casa e preocupada com seu filho, o qual ela vê estudar pouco as matérias do colégio e se preocupa muito com o tempo que ele leva na internet e jogando no computador. Principalmente quando ele é delatado pela irmã, Maria Cebolinha. Aparece nas edições 1, 9, 13, 14, 20, 23 , 26 e 29.


Dubladora: Marli Bortoletto

Seu CebolaEditar

Pai de Cebolinha. Ainda continua com seus cinco fios de cabelos, apesar de seu filho Cebola ter mais, já que quando se torna jovem, seus cinco fios se tornam volumosos, formando uma cabeleira alternativa. Por esta razão, Cebola fica fazendo piadas sobre a situação do cabelo de seu pai não ter crescido. Foi um dos Heróis do Imperador que fica preso na Katana e é libertado pela Turma. Tem um carro que o chama de Popó, fato revelado na 5ª edição, e de placa TMJ 2010, como mostra na 20ª edição. Aparece nas edições 1, 3, 4, 5, 14, 20 e 26.

Dubladores:Paulo Cavalcante, Carlos Seidl

Mais da comunidade Wikia

Wiki aleatória