FANDOM


Sobre o Capitão Feio
Ajuda
Capitão Feio
Capitão Feio
Informações de Fundo
Programas de Televisão
Turma da Mônica
Vídeo-Games
Castelo do Dragão (1991),
O Resgate (1993),
Terra dos Monstros (1994)
Interpretado por
Rico Malta
(apresentações teatrais)
Dublador(es)
Márcio Araújo
Primeira Aparição
Peça-Teatral de 1972.[1]
Informações do Personagem
Outros Títulos
Poeira Negra
Aparência e Personalidade
Careca, alto, usa uma calça metade preta, metade azul (ocasionalmente amarela), camiseta roxa com um "F" vermelho no meio e uma capa suja e velha amarrada ao pescoço. Temperamental, ganancioso, cômico, descuidado, atrapalhado, egoísta, vingativo, perverso, egocêntrico e teimoso.
Afiliações
S.U.J.O.C.A.
S.M.A.Q.
Moradia
Esgotos subterrâneos do Bairro do Limoeiro.
Quarto embaixo do Parque da Mônica (ocasionalmente)
Família
Cascão (sobrinho),
Seu Antenor (irmão),
Tio Gérson (provável irmão),
Alvinho (provável sobrinho),
Entre outros (...)
Amigos
Monstrinhos de Lama,
Cascão (ocasionalmente)
Inimigos
Cascão, Mônica, Cebolinha, Magali, Chico Bento, Anjinho, Doutor Olimpo, etc.
Objetivo
Transformar todo o planeta Terra em um grande depósito de sujeira e lixo, procurando poluir tudo o que for possível.
Poderes e Habilidades
Capitão Feio tem a capacidade de soltar raios de sujeira, que são capazes, além de sujar, de deteriorar as coisas.

Capitão Feio é um dos grandes inimigos da Turma da Mônica, geralmente aparecendo como protagonista em muitas histórias do Cascão, seu sobrinho. Feio mora nos esgotos e tem como objetivo deixar o mundo mais poluído e emporcalhado com seus poderes de sujeira, com a ajuda de seus fiéis lacaios, os Monstrinhos de Lama. Mas infelizmente para ele, a Mônica e seus amigos sempre acabam frustrando com seus planos maléficos. Seu principal alvo é o Cascão que, por ser o menino mais sujo do mundo, Feio planeja de algum jeito se tornar mais sujo do que ele, nem que para isso tenha que convencer Cascão a se unir a seus projetos de dominação.

Feio surgiu em uma peça de teatro no ano de 1972, sendo revelado como um tio do Cascão que acabou adquirindo os poderes ao ser esmagado por revistas velhas e empoeiradas que colecionava quando pequeno, se tornando maligno e perverso. Mais tarde, reaparece na versão em quadrinhos dessa peça, publicada em Mônica Nº 31, de Novembro de 1972, onde é mantido o parentesco e a história de origem do Capitão Feio, que se torna um vilão ao ser coberto pela poeira de sua coleção de revistas. Ele retorna posteriormente em Mônica Nº 39, em Julho de 1973, chamada "E Novamente... Capitão Feio!", que desde esta edição, permanece até hoje apenas como um vilão, não dando presença a sua versão anterior de tio do Cascão.

Conforme ia tendo mais participação nos quadrinhos, Capitão Feio ganhava mais popularidade, se tornou o antagonista principal dos dois jogos da Turma da Mônica para o Sega Master System, entre 1991 e 1994 (um bom exemplo disso foi em Turma da Mônica - O Resgate, de 1993, onde o Capitão Feio é o último chefe), a única vez em que não apareceu, mais teve presença na história do jogo, foi em Mônica no Castelo do Dragão. Além disso, apareceu em muitas sagas especiais na Turma da Mônica Jovem, ganhou uma Graphic MSP de mesmo nome lançada em 2017 e ainda participa na série animada como antagonista em alguns episódios. Entre seus poderes estão a habilidade de soltar raios de sujeira pelas mãos, voar e dar vida a qualquer mistura ou junção de lixo (como fez com seus lacaios). Ultimamente tem levado a pior nos seus planos de sujar o mundo, onde sempre termina perdendo as batalhas para a Turma da Mônica, na qual é o principal inimigo.

Características e traços Editar

Capitão Feio em Cascão N427, na historinha 'Os Três Sujinhos'

Ele é praticamente careca, com poucos fios de cabelo na cabeça. Usa uma calça metade preta, metade azul (ocasionalmente amarela ou beje). Tem as quatro marcas em seu rosto igual ao resto da família do Cascão. Usa uma camiseta roxa de manga curta que tem um "F" (de "Feio") vermelho no meio. Sua capa, da cor marrom, é praticamente uma toalha suja e velha amarrada ao pescoço.

Feio, de início, era o tio de Cascão e colecionador de gibis. No entanto, enquanto voltava com uma pilha de quadrinhos de um sebo, a poeira o emporcalhou e ele virou o maior vilão que a turma já conheceu. Agora sonha em encardir o mundo com seus raios de sujeira e (vários) servos ou monstros que vai adquirindo ao tempo.

Na Turma da Mônica Jovem, com roupas mafiosas e controlando ofudas como poderes principais depois de se libertar da prisão, ele se auto nomeia Poeira Negra. Após ir preso novamente ele retorna, um pouco depois, de volta ao clássico, mas ainda mais assassino e com más intenções. Ele aparece de novo com um rabo de cavalo, barbicha, roupas mafiosas e um rosto mais bonito, mas logo depois volta ao clássico.

História Editar

O personagem surgiu em uma peça de teatro em 1972, sendo um tio de Cascão que enlouqueceu. Em sua primeira história em quadrinhos, "Turma da Mônica Contra o Capitão Feio", publicada na revista Mônica n° 31, novembro de 1972 (Editora Abril), manteve o parentesco - Capitão Feio se torna sujo ao ser coberto pela poeira de sua coleção de revistas. Em janeiro de 1973, o personagem apareceu na capa da revista Cebolinha Nº 1 (Editora Abril), mas seu retorno nas histórias foi na Mônica n° 39, em julho do mesmo ano (oportunamente chamada "E Novamente… Capitão Feio!").

As origens do personagem foram aludidas em "Coelhada Nas Estrelas - O Feio Contra-Ataca". Sendo a história uma paródia de O Império Contra-Ataca, na cena satirizando Darth Vader revelando ser pai de Luke Skywalker, Dart Feio revela a Cascão Caiuóqui "Eu sou o irmão do seu pai!", e logo em seguida atira a revistinha Mônica 31 para comprovar.Também foram aludidas em Cascão n° 37, onde ele e Cascão viajam para outros quadrinhos, e no fim ele é mandado para a revista Mônica 31.

Capitão Feio é o antagonista principal dos dois jogos da Turma da Mônica para o Sega Master System, porém em Mônica no Castelo do Dragão ele não aparece. Em Turma da Mônica em O Resgate, Capitão Feio é o último chefe. Tem levado a pior nos seus planos de sujar o mundo. Sempre termina perdendo as batalhas para a Turma da Mônica. Mas não desiste (coitado).

Apareceu pela primeira vez em 1972 como um tio do Cascão que enlouqueceu e ganhou poderes ao ser esmagado por revistas velhas e empoeiradas. Depois disso, virou o maior vilão da turma, sempre tentando transformar o mundo em seu parque particular de sujeira. Entre seus poderes estão seu poder de voar, soltar raios de sujeira pelas mãos e dar vida a qualquer junção de muita sujeira (como fez com seus lacaios). Seu assistente é Cacata, um monstrinho sujo que comando os outros monstrinhos. Seu principal alvo é o sobrinho Cascão, que ele vive tentando induzi-lo para se unir a ele, porém Cascão nunca aceita, pois Capitão Feio é malvado enquanto Cascão é um bom menino.

Turma da Mônica Jovem Editar

Capitão Feio agora prefere ser chamado de Poeira Negra, apesar dos outros personagens raramente memorizarem o nome. Continua o vilão cruel e desprezível que sempre foi, porém, com cabelos e muito mais poderoso. Poeira Negra ainda quer dominar o mundo, e até substituiu os seres do esgoto por monstros de poeira, que ele invoca através de seus Ofudas. Na 1ª edição, ele ressuscitou a malévola Yuka, rainha das 4 dimensões mágicas, com o intuito de usá-la como instrumento de dominação mundial, mas acabou dominado por ela e virou um mero lacaio em suas mãos. Cascão ainda é seu fã, mas é contra a ideia deste de governar o mundo. Na edição 49 ele reaparece depois de muitos anos ele disse que demorou para reaparecer por um motivo, para que seus poderes ficassem mais forte. No começo da história ele destrói uma banca de revistinhas a turma não entendeu até ver o Capitão Feio que briga com a turma e sem querer derruba uma parede no cascão e em si próprio.Os dois sobrevivem mais o poder do Capitão Feio é transportado para o Cascão que tenta usar os poderes para o bem mas só piorava a situação. Na história ele é careca novamente e mais forte, e também tem a marca de sujeira nas bochechas que nem Cascão.

Na edição 80,  finalmente a verdade e revelada, a Turma consegue ver as primeiras memórias do Capitão, com ele ainda pequeno, chorando porque os pais de sua amiga morreram indiretamente por sua causa, ele desde cedo gostava de brincar com insetos e alguns deles acabaram trazendo doenças que infectaram os outros. Com medo das doenças, os adultos deixaram de ir ao orfanato onde o Capitão Feio morava, mas a enfermeira do local o levou para casa, adotando-o. A enfermeira era na verdade a avó do Cascão.

Então outra memória surge, agora Cascão e Cebola se veem quando crianças, onde Cascão apresenta seu tio, dizendo que foi ele quem o ensinou tudo sobre histórias em quadrinhos. Um momento depois, é mostrado um remake da cena clássica da origem do Capitão Feio, enquanto arrumava suas revistas, uma pilha delas cai sobre ele, sufocando-o com a poeira, mas esse momento, uma figura misteriosa surge, uma centopeia falante, que promete salva-o dali, por um preço. O Capitão se lembra daquela centopeia, ela o salvou em uma situação parecida, quando ainda era criança, mas deixou pra lá, porque achava que tudo não passou de um sonho de criança.

A centopeia finalmente revela seu preço: em troca de salvá-o, ele iria ganhar poderes para trazer a podridão para o mundo, poluir rios e corromper os céus. De início o Capitão recusou, porque era uma boa pessoa, então a centopeia o ameaçou, se ele não aceitasse, então os poderes e aquele destino seriam passados para quem ele mais amava, nesse momento, surge a imagem do Cascão, então, para salvar seu sobrinho, ele aceita. A centopeia pergunta com qual nome ele gostaria de ser rebatizado, então ele escolhe o apelido que lhe davam no orfanato, somente: "Capitão Feio".

PoderesEditar

Capitão Feio tem a capacidade de soltar raios de sujeira, que são capazes, além de sujar, de deteriorar as coisas. Com seus poderes, ele é capaz de apodrecer o solo e de cobrir toda a atmosfera com uma fumaça negra, sendo esta a sua missão original.[2] Outra habilidade sua é a capacidade de voar. Antes, Capitão Feio era capaz de deteriorar, apodrecer, decompor as coisas apenas com a sua presença, como é o caso da Casa de Asclépio e o próprio hospital.[2]

Modificação da CarneEditar

Um de seus poderes mais notáveis era a sua capacidade de modificar a carne dos outros, inclusive, a sua própria carne. Basicamente, ele molda a carne de alguém para a forma que ele quiser. Usou isso em Mônica, Venerusa, Necrotauro e Joana. Usou isso em si mesmo, transformando-se em uma espécie de centopeia e em uma barata.[3][4]

Ele é capaz de curar quem ele modificou a carne com apenas um toque, como mencionado por ele. Após Cascão curá-lo, ele perdeu este poder.[2][4]

Notas de rodapé Ajuda

  1. Primeira presença nos quadrinhos foi em Mônica Nº 31 (Editora Abril), na historinha "Mônica Contra o Capitão Feio", de Novembro de 1972.
  2. 2,0 2,1 2,2 Turma da Mônica Jovem Nº 92 (Editora Panini) - A Torre Inversa, Parte 3, Pág. (quadrinho )
  3. Turma da Mônica Jovem Nº 90 (Editora Panini) - A Torre Inversa, Parte 1, Pág. (quadrinho )
  4. 4,0 4,1 Turma da Mônica Jovem Nº 91 (Editora Panini) - A Torre Inversa, Parte 2, Pág. (quadrinho )